Canecas de Cerâmica: Nacional ou Importada?

Com a grave crise de fornecimento que afetou o todo Brasil inteiro nos últimos dois meses, preparamos este artigo para esclarecer a você alguns fatores que nos levaram a essa situação.

 

A Canecas de Cerâmica Branca para Sublimação é sem dúvida um dos produtos mais demandados no segmento de brindes personalizados. Como sabemos, as importadas que comercializamos no Brasil são feitas na China e trazidas através da exportação via navios. Por isso, listaremos os diversos fatores influenciam no aspecto de preços e abastecimento do mercado.

 

1. Fiscalização nos portos

A fiscalização da classe de impostos das mercadorias, causou lentidão nos portos.

 

Todas as cargas vindas da china foram alvo de rigorosas fiscalizações do governo brasileiro nos portos, afim de verificar se as mercadorias eram realmente daquela classe de imposto que constava em nota. Normalmente, as mercadorias são liberadas em blocos agilizando todo o processo.

Porém nessas últimas fiscalizações, os fiscais abriram container por container, inspecionando todas as mercadorias nos mínimos detalhes. Isso causou um grande atraso na liberação das mercadorias, o que consequentemente atrasou o abastecimento de estoque dos fornecedores.

 

2. Política e Alta do Dólar

Alta do dólar, influencia preços e estoques

 

As incertezas políticas com o resultado das eleições e a guerra comercial entre Estados Unidos e China fez o dólar disparar e romper a casa dos R$4,00.  Os Investidores temem pela ausência de um candidato no segundo turno que tenha preocupação com as contas públicas e com essa indefinição, compram dólares da reserva nacional para se proteger.

Soma a isso também tem a alta dos juros americanos que faz com que o valor do dólar suba em relação ao real (explicaremos isso abaixo no item “3.2 – O que faz o dólar subir em relação ao Real?”).

Como as importações são negociadas na moeda americana, o constante aumento no valor da moeda tem aumentado significativamente o preço das canecas. Para agravar a situação, a poucos meses atrás a greve dos caminhoneiros deixou os investidores ainda mais agitados.


Veja a crescente do dólar em 1 ano (09/2017 – 09/2018)

Segunda analistas do Bank Of America, nos próximos meses as incertezas eleitorais devem assumir protagonismo sobre o comportamento do dólar, conforme o andamento das eleições. No pior cenário traçado, em que vença um candidato contrário a agenda do mercado e que apresente incertezas sobre sua política econômica, o dólar atingirá o patamar de R$5,50.

 


3. Mas, o que questões políticas têm a ver com o valor do dólar?

 

Cenários políticos instáveis costumam aumentar o chamado “risco-país”, que mede a confiança do investidor estrangeiro em realizar transações internacionais em determinado país. Com o risco-país alto, esses investidores ficam receosos de injetar dinheiro, desistindo dos investimentos.

Há, então, uma retirada massiva de dólares de circulação, o que, conforme a lei da oferta e da procura, culmina na alta da moeda americana.

Além disso, estratégias de contenção de inflação e diminuição das taxas de juros também costumam repelir investidores estrangeiros, visto que diminuem as margens de lucros das transações internacionais. Com isso, a moeda americana tende a subir.

 

3.1 – O que faz o dólar cair em relação ao real?

 

  • Superávit comercial: quando o Brasil vende mais produtos no exterior, as empresas brasileiras recebem pagamento em dólar. Quando estamos exportando mais do que importando, isso gera uma entrada de dólar no Brasil e diminui o valor da moeda.
  • Gastos de turistas estrangeiros: Quando turistas trocam dólar por real no Brasil, aumenta a entrada de dólar no país e a troca pelo real. Por isso, o aumento de turistas estrangeiros gastando no país contribui para a queda do dólar em relação ao real.
  • Juros brasileiros: quando a taxa de juros sobe, fica mais atrativo para o investidor estrangeiro colocar dinheiro em aplicações financeiras do Brasil, porque o dinheiro renderá mais.

3.2 – O que faz o dólar subir em relação ao real?

 

  • Déficit comercial: Quando o Brasil compra mais produtos de fora do que vende, há saída de dólares do país. Com isso a menor quantidade de dólares no país, puxa pra cima a cotação da moeda sobre o real.
  • Gastos de brasileiros no exterior: quando os turistas brasileiros gastam em outros países, na prática, há uma saída de dinheiro do Brasil para os EUA. Eles precisam de dólar para gastar no exterior – ou seja, há mais demanda de brasileiros pela moeda americana.
  • Juros americanos: se os juros nos Estados Unidos sobem, a tendência também é que saiam dólares do Brasil, já que a taxa lá fora fica mais atrativa para investidores.

 

4. Apagão: A falta de canecas foi geral 

Falta de canecas atingiu todos os fornecedores do Brasil

 

Com a instabilidade econômica, nenhum fornecedor do Brasil comprou um estoque alto para suprir uma falta geral como ocorreu. Por isso, na semana em que fiscalização dos portos intensificou o trabalho, o Brasil inteiro ficou sem canecas em meio às vendas do Dia dos Pais.

E isso não foi algo específico de um ou outro fornecedor e sim de todos que importam canecas da china. Quem estava sem só restava esperar, enquanto os que tinham viram seu estoque acabar em velocidade recorde.

As cargas eram liberadas pouco a pouco e por isso canecas começaram a chegar na última semana do Dia dos Pais e ainda sim somente em alguns fornecedores.

 

6. Os impostos sobre as Canecas Importadas

 

Quando surgiram, as canecas eram extremamente baratas porque não eram vendidas direto ao consumidor final e sim usadas como matéria prima para o processo de produção e personalização. O mercado de brindes personalizados cresceu e com isso um aumento exponencial nas importações.

Em 2014, empresas fabricantes de louças acusaram as importações das canecas de cerâmica, assim como outros produtos de louça da china, de serem utilizadas para prática de Dumping.

Dumping é quando uma ou mais empresas de um país exportam mercadorias por preços muito abaixo de seu valor justo, visando prejudicar ou eliminar os fabricantes de produtos similares concorrentes naquele local, para então dominar o mercado e impor logo depois preços mais altos. Para evitar essas práticas, foi criada em 1995 a lei 9.019.

 

 

Desta forma, o governo brasileiro tomou-se a decisão de taxar todo e qualquer objeto de louça, vindo da China e isso gerou em alguns casos mais de 100% de aumento do valor original da matéria prima para fabricação de produtos como as canecas.

Nesse sentido, além dos impostos padrões para as importações, são fixados valores adicionais para os Produtos de Louças Importados da China, veja abaixo:

→ Tabela de Alíquotas Fixas Antidumping

Camex aplica medida antidumping contra louças de mesa da china

 

Comissão mantém medidas antidumping sobre importação de louças chinesas

 

Setor cerâmico festeja a aplicação do direito antidumping definitivo contra cerâmica e porcelana chinesa

 

7. Caneca Nacional e o Fortalecimento da Industria Brasileira

Com todos esses fatores, ainda há grande ameaça da escassez de canecas voltar a ocorrer neste fim de ano. Nesse sentido, as empresas brasileiras que fabricam canecas resinadas, perceberam a oportunidade de ampliar a produção para suprir a demanda do mercado.

Desta forma, as Canecas de Cerâmica Nacionais surgem como uma opção para a crise de fornecimento das Canecas de Cerâmica Importadas. Um ponto importante desse processo é que quanto mais a Industria Brasileira de Canecas é fortalecida, menor a nossa dependência desses fatores que elencamos.

Com dinheiro girando e aquecendo a economia no Brasil, maior será o investimento em tecnologia, desenvolvimento de processos e novos padrões de qualidade que com certeza tornará nosso país referência para o mundo.

 

8. Diferenças entre a Caneca Importada e a Nacional

Em termos de qualidade, as canecas são iguais. Ambas tem qualidade AAA,  porém como seus processos de fabricação são diferentes, os formatos mudam e por isso esclarecemos essas diferenças para você:

 

→ Encaixe da Alça

 

Caneca Nacional (Esquerda na foto): Mais oval, encaixe mais firme

Caneca Importada (Direita na foto): Mais retangular, encaixe mais aberto

 


→ Espessura

 

Caneca Nacional (Esquerda na foto): Menos polimento na borda tornando a espessura mais grossa (0,4cm)

 

Caneca Importada (Direita na foto): Mais polimento na borda tornando a espessura mais fina (0,3cm)

 


→ Base da Caneca

 

Caneca Nacional (Esquerda na foto): Base com efeito arredondado, por isso recomendamos reduzir a área do gabarito em pelo menos o,5cm para evitar que falte pressão da resistência naquele ponto e a arte fique apagada.

 

Caneca Importada (Direita na foto): Base plana e linear.  Ainda sim, é importante sempre respeitar a margem de segurança dos gabaritos porque a base é onde tem mais massa e pode faltar pressão na caneca. Nesse sentido, recomendamos evitar preencher a arte até o último detalhe da base porque a mesma pode sair apagada.


→ Caneca Importada

<div class="aio-button"><a href=""https://movemegastore.com.br/caneca-ceramica-para-sublimacao"" class="aio-red" title=""Comprar"><i class="glyphicons glyphicons-"shopping-cart""></i>"Comprar</a></div>

ㅤㅤ ㅤ

→ Caneca Nacional

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *